31/03/2017

Mar A Dentro...

Mar A Dentro

E desde quando já não somos.
Eu e o meu triste verso caminhamos.
E todo esse silêncio derramamos.
Sem sabermos ao certo aonde ir.

Porque o ali de ontem nunca chega.
E sem surpresa parca a natureza.
E o desencanto sangra esta certeza.
De que um "nós" num instante nunca mais.

E jaz no cais da vida a poesia.
E se perdeu no mar a alegria.
O que ficou do amor é compaixão.

E então! Pois desde daquele sempre qual não somos.
Um tanto é a metade pelo quando.
E o outro é um inteiro solidão.

Fernando Costa. 31/03/17
North Da Africa, Rumo A Dubai.
Ao Som De Maria Bethânia - Pra Sempre.
Vídeo Link Abaixo.

19/03/2017

" Gratias Aeternum "

Gratias Aeternum

E é no frio da pedra sua crença.
Seu Deus o caos e sua têmpora.
O fogo que o desejo alimenta.
Queima feita esta vasta solidão.

E é no acaso teu instante.
Tuas entranhas, teu amago, vossa gana.
Tudo em desesperanças,
Beijam a distancia do que é meu.

Corpo, vestes e firmamento.
Segredos, lagrimas e pensamentos.
No vão da luz por ti inda declamam.

Levanta-te, engole teu choro e ama.
Cubra-te de silencio ora e sonha.
Em tua poesia está o perdão!

Fernando Costa
Lagos – Nigéria – Março 19 – 2017
Ao Som De U2 – I Steel Haven’t Found What I’m looking For.
Video Link Abaixo: 

15/03/2017


Boa Noite,

Para explicar o amor é preciso calar.
Ouvir tudo que o silêncio grita.
Deixar a brisa te levar. 
Sonhar além dos nossos dias.

É preciso o olhar mais atento.
Sossegar ao fim de cada imagem.
Vê apenas o que vem de dentro.
Cegar naquele instante de eternidade.

Deixar seguir o vosso instinto.
Saber que tudo não se sabe.
Louvar o velho Deus menino.

Namorar-te ao fim de cada tarde.
E se tão longe for o teu destino.
Tão presente amo tuas saudades!

Lagos - 15 Março 2017
Fernando Costa
Ao Som De Andrew Hepburn - Moon River.

07/03/2017

Ora !!!



Ora !!!


Dois que olharam na mesma direção
Corpos que em detalhes se encaixaram
Beijos que fustigaram o tempo só
Nós que os desejos desataram

Idas que jamais partiram
Vindas que por fim ficaram
Dedos que cruzaram a tez
Gotas que em suor contaram

A nossa historia
Na palma da mão de algum descuido
Tão frágil gloria

Sentido tão inverso a luz mundo
Tudo é saudades
E algum demônio...

Cotonou – Republica Do Benin
07 Março 2017 – Ao Som De Nando Reis – Sei
Vídeo Link Abaixo.
https://www.youtube.com/watch?v=9iApNt_1gms





04/03/2017

Terra, Foi O Mané Quem Me Deu !!!

Terra, Foi O Mané Quem Me Deu! 

A bola cruzou a rua
De pés descalços e a alma nua
E eu por saber que a vida continua
Hoje nem quis despertar

Sonhava o meu sonho menino
Tino, Versos, Traquino
Preguiça, Reversos, Destinos
E aquele amor pra voar

No tempo maior que o espaço
Amigos de eterno laços
Cresciam junto ao meu lado
Atento ao radio tocar

Ouvindo o encanto das ruas
Pois essa é a verdade mais pura
Que eu já morava na sua
No aquilo maior que o amar

Ieda era a moça mais linda
Paçoca ainda mais Diva
A Lú colada a Doquinha
E o tempo não quis terminar

O Helinho, O Boca, O João
Magoo, Mané e Paulão
Cabeça, Renato, Peitica
Também atendiam por irmão

O Língua, O Kiko, O Murilo
Esses com Deus já estão
Meninos anjos tão vivos
Cantavam a minha canção

O Ciso, O Gui, O Gordinho
O Mug, O Pim, O Pirilo
E as mães de todos amigos
Por sempre tinham razão

 O Tike, O Juninho, O Marinho
Perfeitos amigos "certinhos"
O Mario mais que o Juninho
O Tike um perfeito de um cão

Fontana é o nome do Cesar
O Sandro um tremendo brigão
Luis quem quebrou a perna
Fabinho cantava Elton John

Peri, Chocô, Zé Roberto
Banana, Geleia e o Feijão
Quisera tê-los por perto
Jamais esqueci o Wagão

Frajola , Tiguês, Edmilson
Por um tempo andei com Serginho
“Buldogue”, o da Juscelino
Fazia o cerol com as mãos

O Dê, A Marlene, O Bertinho
Um Rei Chamado Luizinho
A Dô do aniversario igualzinho
Todos Da Rua Chilon

Junica encaçapava a gordinha
Chitauro uma outra bolinha
Fabão era lá da Vilinha
Vilompa era um baita timão.
O Estácio era bem acanhado 
Com o Alfinete, cuidado
O Dumbo morava do lado
Na frente tinha um balão
Serginho, o lindo irmão do Osni
Com o Tuco e o Zé Rica eu curti
E o Ciro e o Maninho eram assim
Viver era pura emoção

Tequinha eu ainda te amo
Partiu tão cedo bem quando

O mundo era todo um encanto
Tão triste ficou o Cidão

Luisinho da João Cachoeira
Na Urusuí, as cervejas
O Parque na rua da feira 
De frente ao Mops, L o i r ã o

Paulitro irmão da Celinha
Deborinha um beijo menina
Quem não se encantou com Patricia
A Deusa do nosso Japão

O Tonho, O Petruz, A Petrula
O Maguila, O Roni e a Rua
O Dando, O Kimbô e a chuva
Jamais passaram em vão

O Pai do Peri era sério

Tão sério feito Seu Humberto
Dragão teu sorriso é eterno

Landão fechou com o Chicão


Dádá, Fabinho, Peru

Tutuca, Renê e então
 A Dona Belinha o amor
Aimagem de Cosme Damião


Tikala, Itamar e Dona. Cris
Amigos pra vida que eu fiz
Vadola, A Bia e por fim
Cristiane, O Caíque e a Tikão

Dúdú, A Landa E a Cida
O Lú, O Guarú, e o Canjica
A minha Vó Dona Chica
A Lagrima derramo no chão


Não posso esquecer do Grande Caco
Nem ele do nosso Geraldo
O Lincon é Lincon Gagliardo

Ricardo batia um bolão

Manolo era o cara engraçado
A Santa Tereza do Bairro
A Missa rezava o frei Paulo
Domingo era duro o Sermão
O Val era gol na certeza
O Plinio uma outra beleza
No Xut o duelo na mesa 
Juiz era tudo ladrão
No Canto tinha, o Esquerdinha 
No Mé, O Danilo e O Dimas 
Seu Jézo sempre dizia
Choveu não tem jogo não

Ribeiro o amigo moconha
Maurinho, Lili sem frescuras

Paulinho e a viola que cura
Wilson saudades irmão


Ailton, o amigo Santista 
Paulé, Baleia e o Juquinha
Vasquinho era só alegria
Cansou de gritar campeão

Sorvete era só do cavalo 
Se o Bar do Buchecha, fechado 
O Mestre era sempre mais caro
E o Gonsalito, opção

A carvoaria, São Jorge
Mauá tinha o morro mais nobre
Não tinha nem rico nem pobre
Mas, todo respeito era bom 
A feira era sempre de sábado
O Torres ficava na Horácio
No Sesc jogava-se saibro 
A Iguatemi era, mão

Com três pra trás, deixa o taco
E gol a gol é com o Flavio
Gritava alguém; Vém o carro
O certo é ficar sem ação

 Bibi era nome do Bairro 
Jardins o Bairro do lado
Pinheiros um pouco afastado
Quem nunca correu do Gusmão

Se bola gira com a lida
A lida dá vida à lira
Sonhar foi viver alegrias
No nosso Itaim da Paixão

Amigos aqui não citados
Lembrai-vos que sonho acordado
E conto em ser desculpado
Do amigo, espero o perdão

Ah – E antes que eu pegue essa estrada
Na Sertãozinho eu morava
Ficava depois da Aspásia
De fronte, (quase) o Tedão

Abraços dos mais apertados
A gente se vê no acaso
Você meu amigo mais raro
Te levo no meu coração...


Sampa – 17 nov. 10 – Lagos Nigéria 04 Março 2017
Ao Som De – Rita Ribeiro – Contra O Tempo
Vídeo Link Abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=FsxiYX6zv_Y

PS* Terra é meu apelido de infância e foi colocado pelo
meu grande amigo e irmão Mané (Manoel Abreu) o meu, Néo.
“A Eternidade É Um Enquanto”

Num instalo veio-me a poesia 
Igual ao antes do olhar no olho
E as palavras delineavam o corpo 
E Chico dilacerava a alma.

E num instante, o nada.
Eu e o meu pedido a Deus 
Tão mais profundo, meu amor
Bem mais aqui, somente eu.

E enquanto dormes.
Que sonhos pedem que tu voltes,
Se o mar é o amanhã que te escondeu...

Porque tu podes.
Feito o silencio e esta morte 
Lembrar nos verso que fui teu!


Fernando Costa.
Lagos – Nigéria – Março 03 2017
Ao Som De Chico Buarque – As Vitrines 
Video Link Abaixo:

01/07/2014

Saudades!

Encandeie teus olhos de amanhã
E no afã das folhas vento imprima                                                                                            
Se breve anseio vir tocá-la
Orai-vos pelo verdejar da íris

A lágrima que lhe cai afere
Ao desejo bom dais liberdade
Guarde-me no sonho que for
Não seja apenas o que é carne

Amai assim feito descanso
E no remanso da ausência sem ser dor
Ir por onde ler-se as flores

Despertai o nós por onde for
Contai estrelas inda hoje
E no tempo quando deste amor.

Sampa 24 Junho 2014

Ao Som De Djavan – Um Amor Puro. 

24/02/2014

E O Mar Da Vida Foi Encontro!


Em seu bom tempo.
Que te encubram os ventos,
Que te mostre que amar,

É um olhar tão sereno,
Do pensamento mais pleno,
Porque fostes na vida,

O que se soube de amar...

E com a alma lavada.
Eu que não sei de nada,
Semeando palavras,

Entre ondas que passam,
Compreendendo com calma,
O navegar de uma alma,

Que só quis te encontrar...

Sampa 24 Fev 2014.
Fernando Costa

Ao Som De Coldpaly – The Scientist 

12/02/2014

Teu Corpo À Vista Na Maré Dos Sonhos!


Entre velas e ventos.
O pensamento mais ardente.
Comumente, ai.
Por aqui, valente!

Tateou a sede,
Embebedou seu passo,
Glorificou um tempo,
Reviveu abraços.

Contemplou o céu,
Navegou distancias,
Percebeu-se par,

Amanheceu criança,
Só depois foi Mar;
E desaguou lembranças!

Sampa 12 Fev 2014.

Ao Som De Maná – Hasta Que Te Conheci.

20/12/2013

Feliz Natal Meu Amor !! !!!

Quem atirou sobre meus olhos a alvorada
E deu asas a quimera deste sonho
Desenhou no céu a Deusa Amada
E com seu véu de estrelas fez-me tantos

Em longas nuvens alvas caminhava
E a sua luz rompiam os caminhos
Na voz continha o tom que branda as águas
E com um sorriso cobriu-me de carinho

No mesmo instante nascia o que é amor
Lembrada no sentir e não palavras
Disposta frente à face do universo

Em Deus me curvo, choro e dito um rezo
Por Ela a maior parte desse elo;
Que por vidas amo!  

São Paulo 19 De Dezembro 2013.


Fernando Costa.

11/12/2013

Fez-se A Flor Da Vida!

Estendo flores
Adoçando a alma
Esta flor palavras
Deste mel silencio

É porque intento
E com sentimentos
Sem esquecimentos
Responder com a lira

Que tão pouco sei
Neste sei o quando
Por você que amo

Desde o nosso encontro
Feito de um só sonho;
Fez-se a flor da vida!

Fernando Costa
Sampa Dez 2013.


06/12/2013

Da Lira!

Guarde meus poemas em suas mãos abertas,
Onde não se prende a emoção, mas a esperança se revela.
Deixe-os voar sobre os teus olhos e deitar-se em teu colo,
O instante de partir é a chegada do sentir.

O ir com leveza é necessário.
Guarde meu poema ao teu lado.
Porque ele é pra beijar tua alma,
E alimentar teu corpo tão amado.

É o mais louco traço de quem ama.
A alma mais plana no horizonte das vidas,
E o que não desliga das lágrimas continuas.

Guarde meu melhor poema em teu coração, ó linda.
Pelo chão do amanhã que veste o talvez dos mundos;
Pois é ele o que fui, sem virgulas ou pontos...

Lagos – Nigéria – 06 Dezembro 2013.

Ao Som de Djavan – Um Amor Puro. 

09/08/2013

Desejo E Poesia !


Logo! Breve feito a bruma ao ver o sol
E o anzol do silencio desatar da vida
Ler-se o desejo claro te despindo 
Pra fazer teu corpo a poesia.

E este mar de espelhos me entregando
O fruto da lembrança em toques brandos
É tudo que hoje nasce ao nosso encontro 
Pois quem viveu de ti amou um sonho.

Se a sede deste amor traduz a ânsia
As ganas da ausência é quem derrama
Saudades apegada a esperança 

Porque um só você colheu na briza 
E a hora qual dispõe da despedida 
Jamais se viu tão longe destas linhas! 

Port Of Spain - Trinidade Tobago/09 Agosto 2013
Ao Som De Moon Light Sonata – Beethoven

31/07/2013

No Final Das Contas,

Sou cem por cento da entrega
Inteiro de puro mérito
Enormemente de Fé
Contudo não sei um décimo.

Metade de mim é a esperança
O outro pedaço confia
Menor é o que não compreendo
Ao centro minha poesia.

Menos não soma comigo
Divido o que sou por amar
Frações eu junto em segredos

Na parte maior, *"s i l e n c i o"
No mínimo morri por instantes
No máximo salvei meu destino!

Sampa 31 Julho 2013
OBS* Eu "Silencio" = do verbo silenciar = Calar-se! 
Ao Som De Chico Buarque – Retrato Em Branco E Preto 

25/07/2013

Soneto De Amor Ao Mar!

Respiro o “Mar” que encanta a lira
As velas dançam porque sopram a paz
Nos ventos trago a missão da vida
Eternizada para te amar!

Meus desafios impulsionam o tempo
Em pensamentos de te libertar
São de meus sonhos que ao sabor da brisa
A tua face possa eu beijar

Em versos feitos do mais fundo peito
Como guiados por este luar
De estrelas luzes onde habito o tempo

Que a todo tempo fácil navegar
Porque não há o que ao “Mar” se entregue,
Jamais retorne para nos salvar!  

São Paulo – 25 Julho 2013.
Ao Som Do Mar - YouTube Vídeo -  Sunset Relax Music + Sound Of The Sea 

22/07/2013

Elementos!

Fruto da oportunidade neste instante mágico em que me apresento, sou do destino o mérito e em suas mãos o “vento”!  [Ar]

Livre dos desejos revogáveis da carne; Faço deste corpo o “chão” pela a contramão do egoísmo farto!  [Terra]

Corre sobre estas veias a verdade única que este “rio” habita – Sinto; Já não me sufocas porque é de alma que te invoco a lira! [Água]

Mas “ardo” e por este amor a vida – Certo que na eternidade n´ outro fim de tarde possas ser só minha! [Fogo]


Fernando Costa - Sampa 22/07/2013 - Ramadã Kareem! 

16/07/2013

Soneto Piedade!

Afaga com a tua mão a sina
Que a lira no presente chora
Soluçam estes olhos bem aqui
Só por lembrar-te quando fostes embora

Em desespero sei sou só pedir
Alí é um lugar que me apavora
Ao certo que esse “ali” é tudo em sí
Em sí que a todo o resto ignora

Não sei se em seu amago te perdi
Tão pouco não olvido sobre as horas
Que o intimo entre almas já senti

Pois meu amor é fruto do que tocas
Afague feito pena o que há mim
Que a vida quer sorrir por sua volta!

Lagos – Nigéria 16 Julho 2013
Ao Som De Amy Whinehouse – Love Is A Losing Game – Absolutamente Nota Mil -
A Versão Em Questão No Vídeo Abaixo É Uma Das Maoires Interpretações Humanas E Sem Pena! F.C

15/07/2013

P E R D I D O !

Nem Deus, só Deus e algum diabo no caminho
Um pobre coração no fim sozinho
Alguém que se perdeu em seu destino
E esse jeito tolo de te Amar

Nem céu, só fel e toda solidão do mar
Ninguém pra nunca mais roubar
Um rico sem poder gastar
E Deus que já nem tão perto está

Nem verso, nem reverso e a inquietude do Diabo
Nem tudo aquilo quanto faço é traço
Feito essa baita dor que me faz sentir, recaio

Nem não, nem sim, só pelo todo o contrário
É que aqui sobrou você em mim;
E eu nem me acho!

Lagos - Nigéria - 10:28 PM Room 234 

Ao Som Impecável De Amy Whinehouse – Love Is A Losing Game
Sem Palavras – Sem Nenhuma Palavra – Um Dos Melhores Sons Que Já Ouvi Na Vida, 
Um Dos Meus Mais “Sentidos” Poema – Uma Gratidão Sem Fim – Thank God !!!!!!! 

08/07/2013

De Minha Ternura!

Porque sou prece
O filho calmo da jornada
Sei o que aquece o sol
Morre em tua pele, amada

Porque louvo a ausência
Quando te perdes no caminho
Pra colher bons frutos no amanhã
Em nenhum presente estou sozinho

Porque tenho alma
Vestida do amor presenteado
Aquele cujo tomam seus mistérios

Único, verdadeiro e irrefutável 
Quais bebem da humildade qual habito
E em Deus me guardo!

Lagos – Nigéria – 08 Julho 2013.

Ao Som De Canto Gregoriano Ambrosiano – Ave Maria! 

03/07/2013

F.C !! !!!

Leia-me:
Se como vicio ardo ente fel e flores
Se me desgoverno ao lembrar de nós
Se entrego crenças pra colher teu sim
É porque existo, logo, toco!

Devo ser instante, hora pardo, hora fogo
Hora pura certezas, outras louco.
Mas, leia-me:
O meu outro corpo é só saudades
Minha própria sina é só palavras
Meus versos cancioneiro inda afaga

Leia-me: Lagrimas!

Quem por chão despenco é todo sonhos
Donde me encontrar relembre, o tanto
Quando tu voltar jamais pergunte
Só leia-me – Te Amo!

Sampa 03 Julho 2013.

Ao Som De Bom Jovi – Always !! !!!

02/07/2013

Você !

Imagine o mar
A pele mais alva 
A brandura do ser 
O encontro de almas

Imagine vê-La 
Os seus olhos claros 
Sua obra-prima
O seu pelo largo 

Imagine o riso
Uma mão que afaga 
O maior desejo 

A promessa paga 
Esta franca lágrima 
O que nunca acaba!

Sampa 02 Julho 2013. 
Ao Som De Charlotte Gainsbourg _L'un Part L'autre Reste

01/07/2013

Resumo!

Perdem-se no caminho as vestes
O que me cobre à pele escrava
O que ler-se o mais intimo desejo
O que no tempo ha tempos te consagro

Mas é que ao certo inundo de lembranças
Farta esperança as cegas me devora
Neste segundo orgasmo do silencio
Morre o destino vitima do outrora

Avesso a tudo desce-me o arrepio
Um pobre intento de burlar a própria historia
Duplo sentido carne e firmamento

Um outro em mim te escrevo sina e posse
Ambos perdidos flertam e bebem o fim
Do Amor E Sorte!

Sampa 01 Julho 2013
Ao Som De Fagner  E Zeca Baleiro – Fanatismo