20/12/2013

Feliz Natal Meu Amor !! !!!

Quem atirou sobre meus olhos a alvorada
E deu asas a quimera deste sonho
Desenhou no céu a Deusa Amada
E com seu véu de estrelas fez-me tantos

Em longas nuvens alvas caminhava
E a sua luz rompiam os caminhos
Na voz continha o tom que branda as águas
E com um sorriso cobriu-me de carinho

No mesmo instante nascia o que é amor
Lembrada no sentir e não palavras
Disposta frente à face do universo

Em Deus me curvo, choro e dito um rezo
Por Ela a maior parte desse elo;
Que por vidas amo!  

São Paulo 19 De Dezembro 2013.


Fernando Costa.

11/12/2013

Fez-se A Flor Da Vida!

Estendo flores
Adoçando a alma
Esta flor palavras
Deste mel silencio

É porque intento
E com sentimentos
Sem esquecimentos
Responder com a lira

Que tão pouco sei
Neste sei o quando
Por você que amo

Desde o nosso encontro
Feito de um só sonho;
Fez-se a flor da vida!

Fernando Costa
Sampa Dez 2013.


06/12/2013

Da Lira!

Guarde meus poemas em suas mãos abertas,
Onde não se prende a emoção, mas a esperança se revela.
Deixe-os voar sobre os teus olhos e deitar-se em teu colo,
O instante de partir é a chegada do sentir.

O ir com leveza é necessário.
Guarde meu poema ao teu lado.
Porque ele é pra beijar tua alma,
E alimentar teu corpo tão amado.

É o mais louco traço de quem ama.
A alma mais plana no horizonte das vidas,
E o que não desliga das lágrimas continuas.

Guarde meu melhor poema em teu coração, ó linda.
Pelo chão do amanhã que veste o talvez dos mundos;
Pois é ele o que fui, sem virgulas ou pontos...

Lagos – Nigéria – 06 Dezembro 2013.

Ao Som de Djavan – Um Amor Puro. 

09/08/2013

Desejo E Poesia !


Logo! Breve feito a bruma ao ver o sol
E o anzol do silencio desatar da vida
Ler-se o desejo claro te despindo 
Pra fazer teu corpo a poesia.

E este mar de espelhos me entregando
O fruto da lembrança em toques brandos
É tudo que hoje nasce ao nosso encontro 
Pois quem viveu de ti amou um sonho.

Se a sede deste amor traduz a ânsia
As ganas da ausência é quem derrama
Saudades apegada a esperança 

Porque um só você colheu na briza 
E a hora qual dispõe da despedida 
Jamais se viu tão longe destas linhas! 

Port Of Spain - Trinidade Tobago/09 Agosto 2013
Ao Som De Moon Light Sonata – Beethoven

31/07/2013

No Final Das Contas,

Sou cem por cento da entrega
Inteiro de puro mérito
Enormemente de Fé
Contudo não sei um décimo.

Metade de mim é a esperança
O outro pedaço confia
Menor é o que não compreendo
Ao centro minha poesia.

Menos não soma comigo
Divido o que sou por amar
Frações eu junto em segredos

Na parte maior, *"s i l e n c i o"
No mínimo morri por instantes
No máximo salvei meu destino!

Sampa 31 Julho 2013
OBS* Eu "Silencio" = do verbo silenciar = Calar-se! 
Ao Som De Chico Buarque – Retrato Em Branco E Preto 

25/07/2013

Soneto De Amor Ao Mar!

Respiro o “Mar” que encanta a lira
As velas dançam porque sopram a paz
Nos ventos trago a missão da vida
Eternizada para te amar!

Meus desafios impulsionam o tempo
Em pensamentos de te libertar
São de meus sonhos que ao sabor da brisa
A tua face possa eu beijar

Em versos feitos do mais fundo peito
Como guiados por este luar
De estrelas luzes onde habito o tempo

Que a todo tempo fácil navegar
Porque não há o que ao “Mar” se entregue,
Jamais retorne para nos salvar!  

São Paulo – 25 Julho 2013.
Ao Som Do Mar - YouTube Vídeo -  Sunset Relax Music + Sound Of The Sea 

22/07/2013

Elementos!

Fruto da oportunidade neste instante mágico em que me apresento, sou do destino o mérito e em suas mãos o “vento”!  [Ar]

Livre dos desejos revogáveis da carne; Faço deste corpo o “chão” pela a contramão do egoísmo farto!  [Terra]

Corre sobre estas veias a verdade única que este “rio” habita – Sinto; Já não me sufocas porque é de alma que te invoco a lira! [Água]

Mas “ardo” e por este amor a vida – Certo que na eternidade n´ outro fim de tarde possas ser só minha! [Fogo]


Fernando Costa - Sampa 22/07/2013 - Ramadã Kareem! 

16/07/2013

Soneto Piedade!

Afaga com a tua mão a sina
Que a lira no presente chora
Soluçam estes olhos bem aqui
Só por lembrar-te quando fostes embora

Em desespero sei sou só pedir
Alí é um lugar que me apavora
Ao certo que esse “ali” é tudo em sí
Em sí que a todo o resto ignora

Não sei se em seu amago te perdi
Tão pouco não olvido sobre as horas
Que o intimo entre almas já senti

Pois meu amor é fruto do que tocas
Afague feito pena o que há mim
Que a vida quer sorrir por sua volta!

Lagos – Nigéria 16 Julho 2013
Ao Som De Amy Whinehouse – Love Is A Losing Game – Absolutamente Nota Mil -
A Versão Em Questão No Vídeo Abaixo É Uma Das Maoires Interpretações Humanas E Sem Pena! F.C

15/07/2013

P E R D I D O !

Nem Deus, só Deus e algum diabo no caminho
Um pobre coração no fim sozinho
Alguém que se perdeu em seu destino
E esse jeito tolo de te Amar

Nem céu, só fel e toda solidão do mar
Ninguém pra nunca mais roubar
Um rico sem poder gastar
E Deus que já nem tão perto está

Nem verso, nem reverso e a inquietude do Diabo
Nem tudo aquilo quanto faço é traço
Feito essa baita dor que me faz sentir, recaio

Nem não, nem sim, só pelo todo o contrário
É que aqui sobrou você em mim;
E eu nem me acho!

Lagos - Nigéria - 10:28 PM Room 234 

Ao Som Impecável De Amy Whinehouse – Love Is A Losing Game
Sem Palavras – Sem Nenhuma Palavra – Um Dos Melhores Sons Que Já Ouvi Na Vida, 
Um Dos Meus Mais “Sentidos” Poema – Uma Gratidão Sem Fim – Thank God !!!!!!! 

08/07/2013

De Minha Ternura!

Porque sou prece
O filho calmo da jornada
Sei o que aquece o sol
Morre em tua pele, amada

Porque louvo a ausência
Quando te perdes no caminho
Pra colher bons frutos no amanhã
Em nenhum presente estou sozinho

Porque tenho alma
Vestida do amor presenteado
Aquele cujo tomam seus mistérios

Único, verdadeiro e irrefutável 
Quais bebem da humildade qual habito
E em Deus me guardo!

Lagos – Nigéria – 08 Julho 2013.

Ao Som De Canto Gregoriano Ambrosiano – Ave Maria! 

03/07/2013

F.C !! !!!

Leia-me:
Se como vicio ardo ente fel e flores
Se me desgoverno ao lembrar de nós
Se entrego crenças pra colher teu sim
É porque existo, logo, toco!

Devo ser instante, hora pardo, hora fogo
Hora pura certezas, outras louco.
Mas, leia-me:
O meu outro corpo é só saudades
Minha própria sina é só palavras
Meus versos cancioneiro inda afaga

Leia-me: Lagrimas!

Quem por chão despenco é todo sonhos
Donde me encontrar relembre, o tanto
Quando tu voltar jamais pergunte
Só leia-me – Te Amo!

Sampa 03 Julho 2013.

Ao Som De Bom Jovi – Always !! !!!

02/07/2013

Você !

Imagine o mar
A pele mais alva 
A brandura do ser 
O encontro de almas

Imagine vê-La 
Os seus olhos claros 
Sua obra-prima
O seu pelo largo 

Imagine o riso
Uma mão que afaga 
O maior desejo 

A promessa paga 
Esta franca lágrima 
O que nunca acaba!

Sampa 02 Julho 2013. 
Ao Som De Charlotte Gainsbourg _L'un Part L'autre Reste

01/07/2013

Resumo!

Perdem-se no caminho as vestes
O que me cobre à pele escrava
O que ler-se o mais intimo desejo
O que no tempo ha tempos te consagro

Mas é que ao certo inundo de lembranças
Farta esperança as cegas me devora
Neste segundo orgasmo do silencio
Morre o destino vitima do outrora

Avesso a tudo desce-me o arrepio
Um pobre intento de burlar a própria historia
Duplo sentido carne e firmamento

Um outro em mim te escrevo sina e posse
Ambos perdidos flertam e bebem o fim
Do Amor E Sorte!

Sampa 01 Julho 2013
Ao Som De Fagner  E Zeca Baleiro – Fanatismo 


21/06/2013

Me Consta,

O vento roçou-te a face, eu vi
Ali onde tudo é imensidão
Pois deparar teus olhos em pleno voo
Confesso fez-me bem ao coração –  Em poucas horas!  

Outrora fica entre dois lugares
Quem sabe perguntado se renovam
Um que conta ao outro de seu tempo
O outro em que seu tempo faz-se agora – E as horas param!

Poesia pra dois sem açúcar
Lembrado foi de Machado De Assis
Deixa que a conta eu mesmo pago

Anote meu recado – À repetir
Então pra despedir um novo abraço
E aquele velho sonho de sorrir!   

Sampa 21 Junho 2013

Ao Som De Zeca Baleiro – Telegrama 

14/06/2013

Outro, sim!

Ao sentar – P o e m a r, mar e desafios
No fundo, o grito que as veias trazem é de frio
Um soslaio estreito rápido quase imóvel em desvio
Enquanto escrevo – Dobro, sofro e arrepio.

Vejo, sinto e trago o medo
Já não há rima que a faz voltar
Encurto, sigo e sou segredos
E todo este mar por navegar

Mediante homens, a palavra
A frente de Deus, a humildade
Tudo é intuito pra salvar a alma

Um tal saber que não se sabe
No mar da mais pura saudades
Partir é atender vontades!


São Paulo 14 Junho 2013 
Ao Som De Antonio Zambujo - Quase Um Fado 

29/05/2013

Relembrar Porque?

Porque sou saudades
Porque nela , você  
Porque dela, a alma
Sem nem mais porquês

Porque nada basta
Porque nunca passa
Porque tudo acaba
Sem os teus porquês

Sem porque da vida
Sem contar com a lira
Porque dividida

Porque triste finda
Sem a minha linda
Relembrar porque?

Sampa 29 Maio 2013


Ao Som De NX Zero – Não É Normal !

28/05/2013

Silêncio!

O meu silencio é um grito
Feito as estrelas no céu
Semelhante à partida
A lua e o seu anel

O horizonte a vista
A voz diante a mansidão
O fim presente na vida
A luz cobrindo a escuridão

É o silencio das arvores
A saudade mais intima
A quietude de Deus

A paz da vitima
O que assina destino
O que chamei poesia!  

Sampa 28 Maio 2013

Ao Som De Pink Floyd – Nobody Home 

24/05/2013

Obrigado !!!!!

 Tive presa de chegar ao teu abraço
Sentir o calor de tua tez
Embebedar-me ao gosto de teu cheiro
Estar contigo amando-te outra vez!

Atravessei os céus, bebi os mares
Tudo imediato pra chegar
Pra mirá-la simples, olho a olho
Torcer pra todo o resto estancar

Por todo este caminho deitei flores
Plantei o sonho pleno em tuas mãos
Abençoei e vi-me renascendo

Assim como quem crer com o coração 
E já aqui presente, sou da vida
Aquele que a tem em gratidão...

Sampa 24 Maio 2013.
Ao Som De Vanessa Da Mata – A Distancia (Do Rei Roberto Carlos)



21/05/2013

No Céu O Que Toca É A Lembrança!

Um lugar no céu a toda prova
Nas costas de um anjo bom
Um vento norte que encosta
A ausência de som algum

Um olhar forte na estrela
Na alma a única certeza
Um lembrar da tua beleza
Presente mais que comum

Um tempo por terminar
Dobrar quem sabe a palavra
Um ir além disso aqui

Nas mais distantes estradas
Por um paraíso sem fim
Espero a tua chegada!

Dubai – Emirados Unidos – Rumo Ao Brasil
Ao Som de Amy Whinehouse – Help Your Self 

18/05/2013

Dance !!!!!

Dance enquanto me espera
A era é de mover os passos
Talvez da mameira de sempre
Mas, dance este sonho acordado

Dance sem olhar pros lados
Na contra-mão de quem for
Quem dança seus males espanta
No corpo a corpo do amor

Dance o som “Sem saber”
Aqui vou dançando você
É festa pra todos os Santos

É gosto por tanto querer
É tu muito além de meus poros
O ritmo é não te esquecer !

Lagos – Nigéria 18
Ao Som De Djavan – Sem Saber 

Ode Ao Meu Mar !

Desde que perdi a razão encontrei os gestos – É como se o corpo aprende-se a oferecer-te as mãos na forma de amparo, letra por letra, traço por traço – E é ai, exatamente ai que nascem as minhas palavras – Digo; As palavras ditas pela alma em sua magnitude poética – E é ai, bem mais profundamente ai que todas as outras coisas naufragam, passam e eu só sobrevivo por ti, e sem pressa! 

Dizem que os bons ventos te penteiam, que a briza te beija e que se ouve teu canto – Dizem que o sol te banha pra sentir-se em teus braços e que todo acaso? Todo acaso é um caso da tua pele desnuda - Mas falam que quando tu sonhas ? Tu só sonhas com a lua!

- E eu "O Terra"!

De pegada em pegada vou seguindo teus passos, sem razão e com gestos perseguindo teu ventre, a uma ilha que seja nossa última mirada. Pra entregar-me a teu sal e fenecer docilmente. E no teu caís da esperança abarcar minha sede, adormecer minha mente, aposentar minha rede – Onde ler-se “Foi Vida” leiam, amou-te mil vezes - vezes !

Lagos – Nigéria 17 Maio 2013

Ao Som de Barão Vermelho – Por Você !


15/05/2013

Primus Tristi Inter Pares !

Por que me fissestes poeta
Pra sequestrar em mim toda palavra
Pra esconder aqui desassossego
E ver jorrar meu pranto nessa estrada

Por que tomar de mim a própria alma
Aquela que do mar faz-se ti mesmo
Também te assemelhas feito a lua
E nua é escrava de teus zelos

E pelos campos colhe a flor que tua
E a cada verso pari o que confortas
Primus tristi inter pares – Mortuus!

Ares que me falta a sorte
Bebendo a tua ausência em goles,
A noite sangro...

Lagos – Nigéria – 06 Maio 2013
Ao som de Astor Piazzolla – Año De Soledad 

03/05/2013

Perfeito !

Fosse do tempo o tempo desejado
E não da vontade minha de voar
Fosse o poder do tempo em minhas mãos
E não a ilusão que em tudo há

Fosse derramar pelos quatros cantos
E não o sonho que remediado está
Fosse à direção dos ventos
Fosse à leveza do mar

E se não fosse tu em mim
O teu eu aqui que nunca acaba
Fosse este o ultimo lapso da palavra

A colorir a vida pela estrada
A conciliar o verso, tempo e sina
- Nem em tudo sendo te deixara!  

São Paulo 03 Maio 2013.
Ao som De Astor Piazzolla – Años de Soledad

01/05/2013

Mi Adupé Baba [Meu Graças A Deus]

O meu Santo de cabeça
O meu Orixá que é pureza
Comporta toda beleza
Ao entardecer de Iansã  

Pro céus as mãos se levantam
Os olhos são pura esperança
Meu corpo se curva na Dança
É festa pra minha Iemanjá

Xangô me proteja dos raios
Oxossi meu muito obrigado
Fartura não há de faltar

Ó ketu de todos encantos
Derramas por este meu canto
A benção do pai Oxalá!

São Paulo 01 Maio 2013
Yewá – É Santa Clara
Ao Som De Jorge Ben Jor – Santa Clara Clareou
Ps*  Sou Católico E Admirador Da Crença Alheia E Também Sou Amante Da Língua Yourubá
E Pelos Os Caminhos Que Levarem A Deus, A Eles Peço Palavras!
Melhor Fonte – Wikipédia – Feliz Dia Do Trabalho A Todos. F.C.  

30/04/2013

Ainda Que Tudo Não Passasse!


Ainda que tudo não passasse
E é saudades no jardim de quem se amou
Chorou quem nunca saiu de minha arte
No dia em que a arte a lembrou

Sorriu - Porque bem muito sabe
Eternidade pintou por aqui
Nos versos pra acompanhar a viagem
No abraço guardado pro fim

O fim que é todo coragem
Renasce tão dentro de si
E o mar que transpus de verdades

Termina nos seios em ti
Amor que se deu liberdade
É arte tão dentro de mim!

Em Homenagem Ao Chorão – Ao Som dele CBJR – Meu Novo Mundo 

29/04/2013

A Canção Do Só A Palavra Aflita!

Não queira amor o próximo instante sem nós
Porque é atroz seguirmos separados
Assim como um par que já não mais conversa  
E dos abraços lembra porque o silencio é vasto.

Não queira amor este instante vago
O mar das horas sem você é vão
O chão é árido quando já não pisas
A saudade impera neste mundo cão.

A canção do só a palavra aflita
Sem fome os versos não alimenta a lira
Se o destino certo hoje é só promessa  

E como um vento leva tua poesia
Não queira amor da paixão de um dia
O instante triste do que foi magia!

Sampa 29 Abril 2013
Ao Som De Oswaldo Montenegro – Eu Quero Ser Feliz Agora 

25/04/2013

Aeternus!

Há um Deus ali na esquina – Você vê?
E há um tudo de você naqueles olhos.
Há um Deus ali, ali, você percebe?
Vestido deste mar que te devoto.

Há um Deus presente agora perto.
Quem pode seus mistérios desvendar?
Há um céu em mim pulsando versos.
E há o meu desejo de chegar.

Há o velho “eu” que em ti navego,
E este instante ébrio da paixão.
Há a luz mais alva qual me cego,

E há o todo resto em contramão.
Mas há um Deus ali, ali, lutando – Certo?
Não quer que nosso amor se acabe em vão!

Sampa 25 Abril 2013 - Ao Som Espetacular E Sem Palavras 
Para Versão Africana De Paradise/Coldplay Cantada Por Alex Boye.

24/04/2013

De Repente, Não Mais Que De Repente – Tu!

O primeiro toque
As primeiras letras
O tomando forma
Ou a tua silhueta

A lembrança chega
O curvar me toma
O cenário é vida
A poesia esbanja

As primeiras lágrimas
O estancar da lida
O sentir com a alma 

O teu rosto linda
O que sangra os olhos
A minha obra prima!

Sampa 24 Abril 2013 - Ao Som Espetacular E Sem Palavras 
Para Versão Africana De Paradise/Coldplay Cantada Por Alex Boye.


17/04/2013

Penso, Logo Desabafo!


De onde esta lembrança agora – Meu Deus
Se donde ela caminha é a gloria – Minha Nossa Senhora
Valente, um instante mágico – A Nossa Historia
- Hummmmmmm! É tudo que sonhei pra mim

Aqueles vossos olhos claros – Piro
A veste feito sua insígnia – São Lindos
A lira dos meus todos anos – Vivos
- Ahhhhhhh! Quisera ter você aqui

Porque só deste amor o quanto
O quanto o rogo em liberdade
Tão pouco nestes versos cabem

É tanto meu querer que aff
- Afffffff!
É grito que não tem mais fim...

Sampa 17 Abril 2013.
Ao Som De Maria Bethania – Vive (Musica De Djavan)

13/04/2013

Pra Você!!!

Enquanto sois saudades visto-me de verso
Um universo vago pelos olhos
E com desejos cubro-te de todo o resto
Do teu instante toque sou devoto

- Renasço Espelho!

Ler-se sem medo do momento nosso
Reescreva lendas e depois silencio
Reinvente o tempo em que sois poema
Tatue a era de que sempre amou
Resulte além do que sois memorias
Porque teu nome pulsa em minhas letras
E eu te escrevo – Mar!  

Sampa 13 abr. 13 Ao Som de Maria Bethania – Você 

12/04/2013

A Lira !

Quem já perdeu como eu perdi – Pensou viveu
Ou caminhou na bruma em sua era
Quem já perdeu o amor como eu perdi – Ardeu sem fim
Beijou a face da quimera

Só quem colheu da flor o que colhi – Sentiu ternura
E deu a cada verso sua candura  
Alimentou o chão com sua fé – Não duvidava
Sabia está cumprindo sua missão – A Deus amava

Um misto solidão e a certeza
Um traço de saudades e a própria sina
A lida se apresentando como pode – Vai poema

Por este mar e exala o que socorre
Vá renascer nos sonhos de quem dorme
Só quem conhece o simples que há ti – Comigo Morre !

São Paulo 12 Abril 2013
Ao Som De Maria Bethania - Tocando Em Frente – 
Lindaaaaaaaaaaaaa Canção 

10/04/2013

Mode Skin On!

Não tinha pressa de mim dizia-se presa
Um beijo nas costas do pé – Outro na orelha
Me convidou pra grudar – Ordenou-me; Veja!
- Nunca foi santa!

Ama – Ama como alguém que sonha
Dona do instante sede e sorte
Bebe – Bebe como quem com os olhos secam
- Pede-me que a implore!

Rouba – Rouba porque é toda posse
Impiedosa mata-me como pode
Na pele tatuou –  M e  E x p l o r e !!!

Mas queima – Queima porque sempre parte
Covarde sabe necessito de seu toque
- Sempre foi morte! 

Sampa 10 Abril 2013 
Ao Som Divinal De Erykah Badu – On & On 

09/04/2013

Te Reconheço!

Nela corre meu sangue
Todo o ar que transpiro
O pulso que pulsa a presença
O gesto no tempo infinito

Os pés de meu caminho
A sensação de um toque cego
O elo anterior ao ponto
O certo ainda mais certo

Nela a única forma de rezo
O inicio do fim quando se deu
O par carente do colo

O solo tamanho de Deus
O que se sabe de mim,
 E o que se chama de "Eu" !

São Paulo 09 Abril 2013.
Ao Som De Luiza Possi – Avesso
Desta Musica Nasceu Meus Versos E Alguma Forma De Rezo
Ou Um Outro Credo Em Nome De Deus! Link Abaixo 


04/04/2013

Pertence !


Pertence

Súbito fez-se o tato pelo os ombros
Sobre a seda negra qual caía
E despistou-se o mundo ali de fora
E viu que uma flor bordada à saia tinha

Leve entranharam os pelos louros
E tudo quanto se vê dali voou
Um a respirar pro outro e fundo
Grudados se esfregavam por amor

À tarde quem não sabe sangra a noite
Valentes só queriam se perder
Dois a eternizarem o bom da pele

Lábios entre os seios um só lamber
Certos decretavam morte e vicio
 Pra renascer desejo onde você

Sampa 04 Abril 2013
Ao Som De Cazuza – Sorte Ou Azar 

03/04/2013

Uma Poesia!

Um sonho torto
Um amor que não aconteceu
Uma mulher sem fé
Um Fariseu sem Deus

Um viver em passados
Um presente ausente
Uma solidão no sempre
Um futuro ainda


Um sujeito pardo
Um e outro verso amargo
Uma falta de adrenalina

Uma sorte manca
Uma só lembrança
- Uma poesia!

Sampa 03 Abril 2013
Ao Som De Bob Dylan – Jokerman